GDF está ampliando a sistema de saúde com a construção de 7 UPAS

0
33

Por Rebeca Luisy

O atendimento de emergência são para pessoas que precisam de um atendimento prioritário, caso não aconteça esse atendimento pode se ocorrer uma sequela que pode ser uma lesão permanente ou algo mais complicado de se reverter como o alto risco de morte.

É pensando nisso que o governo do Distrito Federal está ampliando a sua capacidade de atendimento de emergência, e com isso desafogando cada vez mais os hospitais.  Hoje a capital está sendo assistida com 6 Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPAS),

As UPAs terão área para classificação de risco e primeiro atendimento; consultórios; salas de urgência; seis de observação e um de isolamento. Também há área destinada para nove poltronas de medicação, reidratação e inalação. Para reforçar essa estrutura, o Iges-DF vai aplicar R$ 7 milhões na compra de equipamentos médico-hospitalares.

No dia 17 de março, o GDF assinou o contrato com as empresas responsáveis pela construção de mais UPAs. A viabilização dessas novas unidades está nas principais metas da Saúde para este ano. Serão construídas mais 7 unidades.

 A área construída de cada unidade é de aproximadamente 1,2 mil metros quadrados. Cada UPA terá capacidade de atender 4,5 mil pessoas por mês, totalizando 31.500 mil nas sete unidades. Ao todo, o reforço será de 42 leitos de observação, 14 de emergência e sete isolamentos

Confira o endereço das novas UPAs:

; Brazlândia (Vila São José, Q 37, AE 1, Posto de Saúde)

; Paranoá (Paranoá Parque Quadra Comercial 1 AE 4 EPC)

; Gama (Setor de Indústria QI 7, Área Reservada 2)

; Ceilândia (Expansão do Setor O, QNO 21, AE D)

; Vicente Pires (Rua 10 Qd 4D Chácara 135)

; Riacho Fundo II (QN 31 Conjunto 3 Lote 1)

; Planaltina (Setor Habitacional Mestre D;armas, Q 23 MD 2 Lt 1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui