União de municípios do entorno e GDF e Governo de Goiás no combate à dengue: uma resposta sem fronteiras

0
21

Não há luta possível contra a dengue sem cooperação”, afirmou Caroline Fleury, Secretária de Estado do Entorno do DF. Governo de Goiás decretou situação de emergência na saúde

No último sábado (03/02), uma ação conjunta de combate à dengue foi realizada em Brazlândia, no Distrito Federal, e Padre Bernardo, em Goiás. A iniciativa contou com equipes de diversas unidades de saúde, serviços de limpeza e o Corpo de Bombeiros do Governo do Distrito Federal (GDF), em colaboração com a Prefeitura de Padre Bernardo e o Governo de Goiás. A Secretária de Estado do Entorno do Distrito Federal (SEDF-GO), Caroline Fleury, esteve presente na ação, que foi aberta pela Vice-Governadora do GDF, Celina Leão.

“Não há luta possível contra a dengue sem cooperação. A doença não reconhece fronteiras. As ações conjuntas e integradas na região do entorno e DF são essenciais se queremos ter algum sucesso”, assinalou Caroline Fleury. Ela tem defendido, nas reuniões com o Ministério da Saúde e municípios, essa integração de ações como, por exemplo, a realização de mutirões conjuntos, limpeza e mútuo apoio.

Ao lado da vice-governadora Celina Leão, o secretário de Governo do GDF, José Humberto Pires de Araújo, coordenou o ato de conscientização. Em Brazlândia e na região da Vendinha, em Padre Bernardo, equipes realizaram mutirões de limpeza, coleta de lixo e entulho, além de conscientização por parte de agentes de saúde e endemias.

O secretário municipal de Saúde de Padre Bernardo, Vilmar de Jesus, participou da ação no Distrito de Monte Alto, na região de Vendinha e Ouro Verde. A cidade intensificou as ações no sábado e domingo, mobilizando 30 caminhões para limpeza, bem como agentes de conscientização e visitas às casas.

O Prefeito Joseleide Lázaro agradeceu a parceria entre os entes federados em um vídeo nas redes sociais. Ele destacou que desde janeiro determinou a intensificação dos mutirões de limpeza na cidade. Lázaro fez um apelo à população, enfatizando a importância de notificar casos de dengue: “Não é para ocultar, não é para omitir nenhum dado. Constatou que é dengue? é para notificar e informar o estado de Goiás, informar o ministério da saúde. Se no sistema de aferição não constar as pessoas contaminadas a sensação da população, a sensação do poder público é de que está tudo sob controle, e atrapalha as políticas públicas essenciais para combater o problema”.

Já o secretário Vilmar frisou que a ação conjunta entre prefeitura de Padre Bernardo, câmara de vereadores, governo do Distrito Federal e governo do Estado de Goiás , entre outros órgãos, tem sido essencial. “Sozinhos os municípios não conseguem atacar o vetor em todas as frentes necessárias”.

Várias cidades do Entorno têm promovido mutirões de limpeza para eliminar os focos do mosquito Aedes aegypti, incluindo Águas Lindas, Valparaíso, Novo Gama, Cidade Ocidental e outras que fazem fronteira direta com o Distrito Federal.

Decreto de Emergência
O Governo de Goiás declarou situação de emergência em saúde pública, em decreto publicado na última semana. Desde o começo de janeiro, a Secretaria de Saúde de Goiás (SES) montou gabinete de crise em vários municípios, por determinação do Governador Ronaldo Caiado. O objetivo é monitorar em tempo real o ciclo da doença, evitando agravamentos, e apoiar os municípios no combate ao vetor.

De acordo com a SES, o decreto autoriza medidas necessárias para evitar internações, casos graves e mortes. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), neste ano já foram registrados 22.275 casos de dengue e duas mortes, o que representa um aumento de 58% na comparação com o mesmo período de 2023.

Decreto de Emergência
O Governo de Goiás declarou situação de emergência em saúde pública em um decreto publicado na semana passada. Desde o início de janeiro, a Secretaria de Saúde de Goiás (SES) estabeleceu um gabinete de crise em vários municípios, por ordem do Governador Ronaldo Caiado. O objetivo é monitorar em tempo real o ciclo da doença, prevenir agravamentos e apoiar os municípios no combate ao vetor.

De acordo com a SES, o decreto autoriza medidas necessárias para evitar internações, casos graves e mortes. Até esse início de fevereiro, foram registrados 22.275 casos de dengue e duas mortes neste ano, representando um aumento de 58% em comparação com o mesmo período de 2023.

Comunicação Setorial – Secretaria de EStado do Entorno do Distrito Federal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui