“O esporte me mostrou que sou capaz de conquistar meus sonhos” Depoimento é de Lucas Noleto de Valparaíso

0
20

Um dos 1700 atletas do Entorno do DF patrocinados pelo Construindo Campeões

Lucas Enrique Carvalho Noleto tem apenas 20 anos e já acumula mais de dez títulos em competições de karatê. Os dois mais recentes foram internacionais: no Open Malta e no Campeonato Mundial de Karatê, realizados na ilha de Malta, na Europa. Lucas é um dos 1700 atletas do Entorno do Distrito Federal atendidos pelo projeto do Governo de Goiás “Construindo Campeões”, que dá toda estrutura para os treinos e patrocina a viagem para competições de karatê, judô, jiu-jitsu, boxe e taekwondo. “O esporte me mostrou que sou capaz de enfrentar desafios e adversidades para conquistar meus sonhos”, afirmou o atleta, que pretende se formar em educação física e abrir uma academia própria. “Eu quero transmitir isso para outras pessoas também”, acrescentou.

O professor Marcelo Lima foi o responsável por levar a delegação goiana para Malta, com apoio logístico do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (SEEL), que viabilizou passagens aéreas para o grupo. “Foi a primeira viagem internacional pelo projeto e já rendeu o pódio europeu. Ficamos, pela primeira na história, na frente da Itália (2º lugar) e da Inglaterra (3º lugar)”, comemorou Marcelo, que trabalha há 26 anos com artes marciais e ressaltou ter orgulho de fazer parte do “Construindo Campeões”, que atende no Entorno os municípios de Abadiânia, Águas Lindas, Alexânia, Cidades Ocidental, Cocalzinho, Formosa, Luziânia, Planaltina de Goiás, Novo Gama e Valparaíso. Ao todo, são 17 professores para 1.712 alunos. Em todo estado de Goiás, são 12.539 lutadores.

“É um projeto que desde o início atuou fortemente no Entorno. Tenho uma aluna na academia que levou os filhos e os netos também. O esporte é uma paixão passada por gerações”, afirmou o professor.

No Entorno tem Construindo Campeões

Em julho de 2023, a Secretaria do Entorno do Distrito Federal (SEDF-GO) recebeu representantes da SEEL e de onze Secretarias de Esporte de onze municípios da região. O encontro faz parte do modelo de atuação transversal da Pasta, que tem monitorado constantemente as necessidades dos municípios para fazer a ponte com programas já existentes, como o “Construindo Campeões”.

Na ocasião, a secretária da SEDF-GO, Caroline Fleury, lembrou da importância dos esportes como política pública. “O esporte é capaz de mudar vidas. Ele traz oportunidades, disciplina e comprometimento. Com isso, os benefícios são percebidos para além de quem pratica a atividade física. O atleta, a família e a sociedade ganham quando um jovem pode treinar e pode, com isso, se ver livre de vícios, por exemplo”, afirmou.

Brasil pode ser o país do esporte

Apesar de todos títulos e oportunidades que conseguiu a partir do karatê, Lucas Noleto confessou que sente falta de uma maior visibilidade ao esporte no Brasil, que ainda é reconhecido internacionalmente como “país do futebol”. “O Brasil pode ser o país do esporte”, opinou. O próprio Lucas contou que, no início da carreira, teve que explicar para a família que as lutas, como modalidade esportiva, não estão relacionadas à violência, mas sim ao espírito coletivo, de companheirismo e de disciplina.

O professor Marcelo Lima também defende mais reconhecimento às lutas como atividade, já que corpo e mente são igualmente treinados seguindo uma filosofia das artes marciais. “Eu costumo dizer que as lutas seguem a disciplina de trem: tem que trabalhar na linha”, brincou.

Secretaria do Entorno do Distrito Federal – Governo de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui