Manzoni é convidado como expositor no II Congresso Nacional de Gestão Pública

0
8

Nesta sexta-feira (10), durante o II Congresso Nacional de Gestão Pública, o Deputado Thiago Manzoni participou como expositor no Painel 4: Gestão Fiscal 4.0. Sua fala ressaltou a importância da melhoria da qualidade legislativa, enfatizando a necessidade de aproximar o poder decisório do cidadão.

“Certo é dar liberdade e poder de escolha para o indivíduo que está lá na ponta. É retirar poder de nós mesmos, administradores públicos, para entregar o poder de decisão e a riqueza da nação para os indivíduos, porque são eles que produzem essa riqueza,” argumentou.

Outro ponto abordado pelo Deputado foi a evolução da qualidade legislativa, que ele acredita que avançará significativamente nos próximos anos, quando o sistema político-eleitoral for depurado por um processo já em curso. Manzoni atribui essa mudança à forma como a população vê hoje o cenário político e legislativo.

Manzoni é convidado como expositor no II Congresso Nacional de Gestão Pública
Foto: Jeremias Alves

“As redes sociais nos deram uma liberdade muito maior. A quebra do monopólio da informação fez com que as pessoas pudessem chegar a conclusões muito diferentes,” disse o distrital.

Com a cobrança maior da população, que atualmente acompanha a política diariamente, há uma transformação no perfil político do Brasil. Manzoni contou que essa mudança passa pelas eleições e vai fazer com que o processo legislativo melhore, com a produção de leis voltadas para a população.

“O brasileiro cansou do político tradicional com promessas que não são verdadeiras. O eleitor começou a procurar quem falou o mínimo de verdade para que ele possa acreditar”, explicou Thiago Manzoni.

Manzoni é convidado como expositor no II Congresso Nacional de Gestão Pública
Foto: Jeremias Alves

O Deputado concluiu a sua participação com uma visão esperançosa para o futuro, prevendo que a cobrança do povo obrigará os políticos a atenderem realmente às suas necessidades.

“O povo está chamando as rédeas do poder de volta e vai obrigar os políticos a trabalharem para eles. A relação vai se inverter. Ao longo dos próximos anos, ele vai ser obrigado a trabalhar para o povo, porque se ele não trabalhar para o povo, o povo vai removê-lo da política”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui