PTB-DF DEFENDE O ISOLAMENTO VERTICAL COM MODERAÇÃO

0
26

A executiva do PTB-DF, realizou historicamente, sua primeira reunião remota para discutir o impacto negativo da pandemia do coronavírus, em todos os segmentos da sociedade, seja na economia, no setor produtivo e no social. Sob o comado da presidente local, dep. Jaqueline Silva e do secretário geral, Dr. Luís Gustavo, após enquete, a maioria dos membros, decidiu parcialmente pelo isolamento vertical ou distanciamento social, mas com ressalva, defendendo a quarentena intensa para os grupos de riscos, como idosos e pessoas com doenças pré-existentes e à abertura gradativa do comércio e do setor produtivo no DF. No intuito de encaminhar sugestões e encontrar soluções para o impacto econômico, empresarial e para o trabalhador, o diretório do DF, deliberou um grupo de trabalho para discutir com especialistas da área da saúde como médicos e infectologistas, representantes dos trabalhadores, tanto como representantes da classe empresarial para avaliação emergencial da quarentena, das estatísticas e suas consequências.

Para o membro do diretório local, o economista Cesar Gonçalves, o setor produtivo já está sofrendo as consequências dessa pandemia. “Muitos empresários estão demitindo, fechando as portas e procurando outro caminho de sobrevivência. O caos no turismo no DF e no Brasil, vai levar muita gente a falência.” Entre as sugestões do economista, seria utilizar a rede de hotéis para instalar as unidades de terapias intensivas, acomodando os casos mais graves, assim, desafogando os hospitais e gerando renda para o setor. Outra medida discutida pela executiva local, seria economizar na publicidade e investir nos pequenos e médios empresários; grande contigente de empresas no DF, fatura até 25 mil reais por mês e sustenta cerca de 4 empregos ou mais, diretamente. R$ 75 milhões de empréstimo, sem juros, seria o suficiente para viabilizar 3 mil empresas e milhares de empregos. Se o GDF lança esse investimento via BRB, não precisaria gastar um real com publicidade.
Para a presidente do PTB-DF, a deputada Jaqueline Silva, o isolamento social deve ser avaliado caso a caso e com muita responsabilidade. “Defendi a flexibilização do comércio de eletrodomésticos e móveis, por serem produtos essenciais. Agora defendo também, o fluxo de renda direcionado para as empresas locais, podemos salvar diversos segmentos empresariais e milhares de empregos. Outra sugestão, que o GDF compre todos os insumos, alimentos e produtos de higiene das empresas da nossa região. Porque não comprar máscaras produzidas pelas nossas malharias? A economia deve girar aqui, desde a costureira que confecciona máscaras de proteção contra o vírus, até o pequeno produtor de alimentos e produtos.” Reforça a presidente.

Por fim, com o grupo de trabalho criado, os próximos passos são emergenciais e precisos, é o que defende o Sec. Geral do diretório local, Dr. Luis Gustavo. “O PTB-DF, está unido, atento e solidário aos empresários, aos trabalhadores e ao governo de Brasília e do Brasil, torcemos e trabalhamos pelo país, juntos vamos vencer essa crise com atitude. O isolamento vertical ou distanciamento social deve ser colocado a prova, gradativamente e com responsabilidade. Precisamos cumprir o nosso papel, junto com as autoridades competentes, olhando para todos, o povo e sua vulnerabilidade, os empresários e o trabalhador.” – Completa Dr. Gustavo.

Fonte: Assessoria de comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui