Complexo da Papuda, tem 20 presos e 18 agentes penais infectados pelo coronavírus

0
35

Até sábado (11), GDF havia confirmado seis casos entre detentos. Segundo Secretaria de Segurança Pública, não há pacientes em estado grave.

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) confirmou, neste domingo (12), que subiu para 20 o número de detentos infectados pelo novo coronavírus no Complexo Penitenciário da Papuda. Além disso, 18 policiais penais também testaram positivo para a Covid-19.

O número representa aumento de 14 casos em relação ao total contabilizado pela pasta até sábado (11). Segundo a secretaria, todos os presos infectados já estão isolados dos demais. Os servidores também foram afastados do trabalho.

A SSP afirma que não há registro de casos graves. “Os 332 internos da ala em que os contaminados estavam e 126 agentes já foram submetidos a testes rápidos para diagnóstico do coronavírus”, diz a pasta.

O primeiro caso de detento infectado pelo novo coronavírus na Papuda foi confirmado na quinta-feira (9). Ele foi isolado e os detentos que estavam na mesma cela também passaram por testes. Já os primeiros registros de agentes penais com a Covid-19 ocorreram semana passada. Os casos estão divididos entre o Centro de Internamento e Reeducação (CIR) e o Centro de Detenção Provisória (CDP).

Medidas de contenção

A Secretaria de Segurança Pública afirma que vem intensificando a aplicação de testes em parte dos internos, assim como nos policiais penais que trabalham em escala de plantão. “O objetivo é prevenir a proliferação do coronavírus no sistema penitenciário do Distrito Federal.”

Diante do aumento no número de casos, a pasta também decidiu erguer um hospital de campanha no Complexo Penitenciário da Papuda. A previsão é que a estrutura esteja pronta em 15 dias. Segundo a Secretaria de Saúde, devem ser instalados 40 leitos no presídio, sendo 10 com suporte de respiradores.

Desde o início da pandemia de coronavírus, a SSP determinou uma série de mudanças em procedimentos no sistema prisional. Veja abaixo:

  • Suspensão de visitas nas unidades prisionais;
  • Transferências de presos ocorrem apenas uma vez por semana, ao invés de duas;
  • Realização de triagem, que inclui vacinação e avaliação, de novos presos;
  • Quarentena de 14 dias para novos presos;
  • Isolamento de detentos idosos;
  • Reforço na higienização de celas e viaturas.

Fonte: Globo.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui