Cidades do Entorno do DF recebem vacina contra a dengue a partir desta quinta-feira (15)

0
36

Vacinação para crianças de 10 e 11 anos começou em Goiás com objetivo de reduzir casos graves da doença

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Goiás começou a distribuir nesta quinta-feira (15) as vacinas de dengue para as cidades Abadiânia, Alexânia, Águas Lindas de Goiás, Cidade Ocidental, Cristalina, Luziânia, Novo Gama, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás, Formosa e Planaltina de Goiás. O público-alvo da primeira etapa da vacinação é o grupo prioritário, que inclui crianças entre 10 e 11 anos. Os moradores da região do Entorno devem ficar atentos aos postos de vacinação mais próximos para se imunizarem. O esquema vacinal é realizado com duas doses, sendo a segunda aplicação após três meses da primeira.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, abriu a campanha de vacinação contra a dengue no estado reforçando que o objetivo é “Cuidar e salvar vidas”. 

Situação de emergência

A ação começa no mesmo mês em que o Estado declarou situação de emergência em saúde devido ao aumento do número de casos de dengue. A vacinação já ocorre em 51 dos 134 municípios definidos como prioritários, e mais 71 municípios – incluindo do Entorno do Distrito Federal – vão receber mais doses a partir desta quinta-feira,  totalizando 151.968 doses enviadas pelo Ministério da Saúde. O Governo de Goiás capacitou profissionais da saúde dos municípios para realizar a imunização e também a notificação e cuidados com os pacientes acometidos pela doença.

Além disso, desde o mês passado, o Governo do Estado lidera a instalação dos chamados “Gabinetes contra a Dengue”, incentivando que cada município goiano tenha uma estrutura específica para o trabalho, de forma a unificar estratégias. Durante o lançamento da ação, o governador lembrou que a participação da população é fundamental para vencer a batalha contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. “O maior foco está no lixo nas casas. Não podemos deixar água parada porque ali é o criatório do mosquito”, destacou Caiado.

Secretário Estadual de Saúde, Rasível dos Reis reforçou o pedido para que todos se unam no combate ao mosquito: “É um momento de alerta. Estamos observando um aumento da circulação do vírus tipo 2, e isso preocupa porque ele pode provocar casos mais graves”, afirmou. “Perder um familiar por uma doença evitável é uma coisa inadmissível, então conto com a ajuda de cada um de vocês”, completou ele.

Sobre a vacina

O imunizante Qdenga é quadrivalente, ou seja, capaz de proteger contra os quatro sorotipos da dengue. O esquema vacinal é composto por duas doses, com intervalo de três meses entre elas. Inicialmente, a meta é imunizar pessoas entre 10 e 11 anos, faixa etária considerada segura e eficaz pela fabricante japonesa Takeda. Posteriormente, com a chegada de novas doses, o público-alvo deve ser ampliado para adolescentes até 14 anos, 11 meses e 29 dias.

Vacina contra dengue

O Brasil é o primeiro país a ofertar vacinação contra a dengue no sistema público de saúde. Os 134 municípios goianos que receberão os imunizantes passaram por alguns critérios de escolha, entre eles: ter mais de 100 mil habitantes e alta transmissão da doença; maior número de casos entre 2023 e 2024; e predominância do sorotipo 2 no final do ano passado.

Números da dengue

O aumento acelerado dos casos de dengue preocupa as autoridades sanitárias de todo o país. Em Goiás, dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) indicam que, somente este ano, já foram notificados 39.748 casos, sendo 15.810 confirmados. A doença já matou seis pessoas e outros 55 óbitos em todo o território goiano estão em investigação. Já a chikungunya tem 1.008 casos confirmados. Também foram confirmados 61 casos de zika, sendo quatro ocorrências em gestantes.

Comunicação Setorial da Secretaria do Entorno do Distrito Federal com informações da Secretaria de Comunicação  e da Secretaria de Saúde do Estado de Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui