ANP revisa decisão de reduzir teor de mistura de biodiesel no óleo diesel no RS

0
12

Medida agora é válida apenas para 4 municípios e não para todo o estado. Ela é anunciada após frente parlamentar do setor apontar que decisão anterior era prejudicial à economia no momento de recuperação do estado, em razão da calamidade que atinge o povo gaúcho.
 

A manifestação da Frente Parlamentar Mista do Biodiesel do Congresso Nacional (FPBio) junto à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) surtiu efeito e a produção, comercialização e distribuição de biodiesel no Rio Grande do Sul voltarão ao normal. Esta é uma ação necessária para dinamizar a economia estadual. Antes, a ANP havia autorizado a redução do teor de mistura de biodiesel ao óleo diesel em todo o estado por 30 dias. Agora, a medida vale apenas para 4 municípios: Canoas, Esteio, Rio Grande e Santa Maria.
 

“A ANP fez o certo ao atender a FPBio. Afinal, o comércio desse biocombustível é crucial para ajudar a girar a economia, justamente nesse período em que há todo um esforço para promover a reparação dos prejuízos às pessoas e a recuperação do estado para que a população gaúcha retome suas atividades”, afirma o deputado federal Alceu Moreira (MDB-RS), presidente da FPBio. Ele assina ofício da Frente, enviado à ANP em 7 de maio, em que aponta a necessidade de a agência reguladora revisar sua decisão.
 

Alceu Moreira ressalta que a decisão da agência, de provocar a redução da produção de biodiesel, já tinha colocado em risco a oferta de farelo de soja para compor rações destinadas à criação de animais no Rio Grande do Sul, ampliando os prejuízos à economia regional. Isso acontece porque a produção de biodiesel exige mais esmagamento de soja para produzir óleo. Desse processo de esmagamento resulta também o farelo de soja direcionado à ração.
 

Além da FPBio, o governo gaúcho apoia o posicionamento da FPBio. É o que manifestaram o secretário estadual de Logística e Transportes Juvir Costella e o secretário estadual de Desenvolvimento Rural Ronaldo Santini.
 


Mais informações:
Frente Parlamentar Mista do Biodiesel do Congresso Nacional (FPBio)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui